Divulgação informativa e cultural da Escola Secundária/3 Camilo Castelo Branco - Vila Real

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Palestras em Março e Abril

“Desenvolvimento Sustentável:
Que ideia é essa?”

Pelo Professor Doutor José Portela
(UTAD)
DIA 23 de Março, 20:55H
Auditório 1

“Estudo de Caso:
Que técnica é essa?”


Pelo Professor Doutor José Portela
(UTAD)

DIA 27 de Abril, 20:55H
Auditório 1

Destinatários: alunos do ENSINO NOCTURNO

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Teatro em Fevereiro

No dia 19 de Fevereiro as turmas do 12ºano e a turma do 11ºJ deslocaram-se ao Centro Cultural do Olival, em V.N.Gaia, para assistir à peça Felizmente há Luar!, apresentada pelo Teatro Experimental do Porto. No dia seguinte, as turmas do 11ºano tiveram a oportunidade de presenciar a peça " Os Maias - Crónica Social Romântica", também da responsabilidade do TEP, apresentada no Auditório Municipal de Gaia.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Ciência na Escola: projecto da Camilo aprovado no Concurso de Ideias

Ciência na Escola: projectos aprovados no Concurso de Ideias

“Já são conhecidos os projectos das escolas da região Norte que passam à 2ª fase do Prémio Fundação Ilídio Pinho "Ciência na Escola".
Inicialmente dirigido a alunos dos 2º e 3º ciclos do Ensino Básico e Ensino Secundário, o Prémio FIP "Ciência na Escola" estende-se, nesta edição, aos alunos do 1º ciclo e Educação Pré-Escolar, através das Direcções Regionais de Educação.
Criado em 2002 com o objectivo de estimular o interesse dos alunos pelas ciências, o Prémio Fundação Ilídio Pinho "Ciência na Escola" resulta de um Protocolo entre a Fundação Ilídio Pinho, o Ministério da Educação e o Banco Espírito Santo.
A edição 2008/2009 do "Ciência na Escola" elege a Matemática como área a concurso, incentivando-se os projectos que integrem a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação.
Deste modo, o Prémio associa-se a dois projectos nacionais do Ministério da Educação: o Plano de Acção para a Matemática e o Plano Tecnológico da Educação. “
Fonte: http://www.min-edu.pt/outerFrame.jsp?link=http%3A//www.dren.min-edu.pt/


A turma do 12ºA da nossa Escola apresentou o projecto "Forum Camiliano - Interacção Tecnológica da Comunidade Escolar". Manuel Correia Gomes é o professor responsável.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Concurso de Fotografia - Regulamento ( actualizado)

I Concurso Camiliano de Fotografia

Objectivo

O objectivo deste concurso consiste em fomentar e difundir a criatividade dos apaixonados pela fotografia, utilizando os meios e os equipamentos tecnológicos existentes actualmente.

1. Tema

O Concurso estará subordinado ao tema “Movimento”

2. Como Participar

O Concurso estará aberto a todos os alunos da Escola Secundária/3 Camilo Castelo Branco, de Vila Real, sendo definidos 2 escalões: alunos do Ensino Básico e alunos do Ensino Secundário.

Cada concorrente não pode submeter mais do que três imagens a concurso.

As imagens devem ser impressas em papel fotográfico, num formato de 10X15 ( mínimo), a cargo de cada participante

Para concorrer, o participante tem de preencher um Formulário de Registo por cada obra apresentada. No verso de cada fotografia deverá figurar, igualmente, o nome completo do autor, número, turma e ano a que pertence, o título da fotografia, o lugar e data em que foi obtida a imagem.

Os trabalhos têm de ser entregues em envelope fechado.

O não cumprimento de qualquer condição do presente Regulamento acarretará a desqualificação automática da fotografia. Em nenhum caso, a organização poderá ser responsabilizada pela possível deterioração ou perda das obras.

3. Calendário

A recepção de trabalhos terá lugar entre 9 e 11 de Março de 2009, no Conselho Executivo.

A decisão do Júri será divulgada no dia 17 de Março.

4. Júri

O Júri será formado por um representante do Conselho Executivo, e mais 4 elementos a designar.

5. Critérios de avaliação

Os critérios de avaliação do Júri serão a criatividade e a qualidade fotográfica

6. Selecção dos vencedores

A selecção dos vencedores será uma decisão absoluta, definitiva e inapelável do júri.

7. Classificações

Serão premiados os três melhores trabalhos em cada escalão.

8. Restrições

As fotografias a concurso deverão ser inéditas.
As imagens devem ser originais e não podem incorporar elementos produzidos por outras pessoas.
Pela inscrição, o participante o participante garante que é o autor da fotografia e que esta é uma obra própria, original e inédita sua.
No caso de a fotografia conter pessoas, é obrigatória a apresentação de uma autorização assinada pelas mesmas.

Para efeitos deste Concurso, deve entender-se por
i) fotografia inédita - aquela que não foi previamente divulgada, de nenhum modo nem sequer através de páginas Web privadas ou fórmulas semelhantes.
ii) Fotografia ou Imagem Original - a que, para a sua realização, só foi obra do autor.
iii) Obra própria - a realizada por quem se identifica como autor.
iv) Concorrente e/ou Participante - O autor da fotografia apresentada a concurso.
v) Obra - A imagem impressa que se apresenta a concurso (cópia impressa da imagem original).

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

We live in a consuming society

We can say that nowadays our society is a consuming society. Everyday we see people buying what they need and what they don’t need.
Some people think that they are what they have and it isn’t like that.
Assuming that all people are equal it isn’t the best way of facing the differences. It is true that these differences exist but it isn’t because of what you wear but because of who you are. Some people have big houses and drive brand new cars but sometimes people like that forget about the importance of feelings, on the other hand, people that don’t have much are those who love everything that surrounds them.
Your face expression and your eyes are like windows to achieve your feelings, people will like you if you know how to get to them and not because you dress well or you are popular.
Some people are so bad to the others that is harder to like themselves and consequently it isn’t easy to like someone else.
Your mirror mustn’t be the clothes you wear, or the things you buy, it must be your inside and the person that you truly are.


Inês Rodrigues – 11º A

A Wonderful World



Every day we hear people talking about the problems of the environment and the biggest problems that we hear about is global warming. There are so many TV programmes, magazines, newspapers that talk about this problem.
Our planet is in danger, we need to save it and if we do that we are saving our selves.
Pollution makes the temperatures getting higher and because of that the glaciers and rivers are disappearing and the level of the sea is rising and we will be affected. We will drink our own poison.
The ice melting is like tears falling down of disappointment because of all the bad things we are doing to earth. And nobody listens, nobody cares, nobody is there to give support and dry the tears, our planet is getting weaker every day.
Now we still can breath, we still can go out, we still have food and water but there are many places where people have nothing or what they have isn’t enough.
It is all about money, the rich countries still don’t have the preoccupation of saving our planet. With people like that, how will the future be? How will the future generations survive? We have to start fighting now! We must recycle, start walking or using public transport, if we have the opportunity we should reuse and reduce the things we can.
The people that want to do something are the only voice that our planet has, so let them talk!

Inês Rodrigues – 11ºA

Inscrições - Cursos Educação e Formação de Adultos

Escola Secundária/3 Camilo Castelo Branco
Para todos os interessados informa-se que estão abertas as inscrições para constituição de novas turmas dos Cursos de Educação e Formação de Adultos ( tipos A, B e C ).

Condição de acesso
Habilitações mínimas - 9ºano
Idade mínima -18 anos

Vila Real, 11 de Fevereiro de 2009

12 Fevereiro - Parabéns Darwin! - 200 anos


A Rede de Centros Ciência Viva, vai festejar o dia de aniversário de Darwin!
Junte-se à festa e venha "cantar os parabéns" no dia 12 de Fevereiro, dia em que Darwin faria 200 anos de existência. Poderá provar um bolo que o próprio Darwin comia, feito pela sua mulher Emma - Bolo de Whisky.
A decoração do bolo fica ao critério de cada um, desde que tenha 200 velas para soprar! Aproveite e comemore também em sua casa.



Receita do Bolo de whisky

Mrs Charles Darwin's recipe book
by Dusha Bateson and Weslie Janeway (2008) Glitterati, New York. ISBN: 978 0 9801557 3 0
Nota: A receita é uma versão simplificada do Bolo de Frutas Inglês, que melhora à medida que vai envelhecendo; foi optimizada, na altura, pela própria Emma Darwin para se poder levar para o campo sem se desfazer.
Ingredientes:
225 g manteiga
225 g açúcar (poderá ser açúcar amarelo ou açucar fino – este último não é açúcar em pó, mas é mais fino do que aquele que colocamos no chá; é utilizado pelos americanos)
2 ovos
75 ml brandy
2 colheres de sopa (30 ml) de sumo de laranja
225 g fruta cristalizada
280 g farinha com fermento
Procedimento:
1. Juntar a manteiga, o açúcar, a fruta cristalizada, o brandy e o sumo de laranja.
Misturar cuidadosamente durante 5 minutos.
2. Entretanto, untar (ou colocar papel apropriado) uma forma de 20 X 20 X 5 cm.
4. Aquecer o forno para 160ºC
5. Juntar os ovos à mistura
6. Amassar a mistura com a farinha
7. Colocar a mistura na forma.
8. Cozinhar durante cerca de 1 hora (testar se está pronto - a partir dos 45 min.)
9. O bolo deve ser arrefecido na forma.
O bolo pode ser comido na altura, ou deixar-se a matutar durante 1 dia ou 2.




Enviado por AntónioTeixeira

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Aos Professores de Português da Camilo

A fim de se proceder à dinamização da Sala de Português, e elaborar uma exposição na «Camiliana» com as melhores produções textuais produzidas no âmbito da referida disciplina, agradecia que seleccionassem os trabalhos com mais qualidade e mos entregassem com a brevidade possível.
Aproveito para informar que o armário da referida sala já se encontra apetrechado com alguns materiais (os possíveis) e que a chave se encontra no PBX.
Anabela Carvalho

Exposição de trabalhos na «Camiliana»

Exposição de trabalhos na «Camiliana»

Os alunos que pretenderem colaborar na «Exposição de Trabalhos da Sala de Português, na Camiliana», deverão entregar as suas melhores produções textuais aos respectivos professores de Português.

Exposição sobre Miguel Torga

Miguel Torga "visita" a Sala de Português da Camilo

Durante o Mês de Fevereiro, é possível observar uma exposição biobibliográfica sobre Miguel Torga na sala 12 da nossa escola.

Concurso de Cartas de Amor -Regulamento


REGULAMENTO


1. Objectivo
Fomentar o gosto pela escrita criativa e valorizar a expressão literária.
2. Entidade promotora
2.1. Escola Secundária Camilo Castelo Branco.
2.2. O planeamento e coordenação desta iniciativa são da responsabilidade da coordenação da Biblioteca.
3. Destinatários
Todos os alunos da Escola.
4. Prazos e condições de recepção
4.1. O concurso terá início após a divulgação oficial na escola.
4.2. As cartas deverão ser entregues até 20 de Fevereiro de 2009, na Biblioteca.
4.3. Cada aluno poderá concorrer com mais de um trabalho.
4.4. As cartas não deverão ultrapassar as duas páginas, em formato A4, letra Time New Roman tamanho 12 pts, espaço entre linhas de 1,5 e com margens de 3 cm (superior e esquerda) e 2,5 cm (direita e inferior).
4.5. No envelope exterior deve constar o pseudónimo e o nível de ensino frequentado.
4.6. O envelope exterior deve conter um outro envelope, fechado, com a identificação do concorrente (nome, ano, turma, número, fotocópia do cartão de estudante ou Bilhete de Identidade e contacto telefónico)
4.7. O trabalho apresentado deve ser assinado com pseudónimo e nele não podem constar quaisquer outros elementos identificativos.
5. Júri
5.1. Os trabalhos serão avaliados por um júri designado para o efeito, constituído por quatro professores e um elemento da Associação de Estudantes.
5.2. Das decisões do júri não haverá recurso.
5.3. Nos aspectos em que o regulamento for omisso, o mesmo júri decidirá as medidas a tomar.
6. Critérios a considerar
6.1. O júri terá em conta os seguintes critérios:
6.1.1. Originalidade do trabalho;
6.1.2. Qualidade literária;
6.1.3. Coerência e coesão do texto;
6.1.4. Criatividade;
6.1.5. Obediência às características formais exigidas pelo regulamento;
6.1.6. Obediência às características da tipologia textual exigida –a carta.
6.1.7. Cada elemento do Júri terá 200 pontos para distribuir pelos critérios estipulados.
8. Prémios
8.1. O júri atribuirá um conjunto de seis prémios, distribuídos da seguinte forma:
8.1.1. Ensino Básico:
1º prémio – uma pen-drive
2º prémio – uma pasta
3º prémio – um porta CD’s
8.1.2. Ensino Secundário:
1º prémio – uma Pen-drive
2º prémio – uma pasta
3º prémio – um porta CD’s
8.1.3. As cartas vencedoras serão publicadas no blogue da Biblioteca e do Jornal "À Procura".
9. Anúncio do vencedor e entrega dos prémios
9.1. O resultado do concurso será divulgado no blogue da Biblioteca e do Jornal "À Procura" e afixado nos placards do edifício principal e dos anexos até ao dia 4 de Março de 2009.
9.2. A entrega dos prémios terá lugar na Biblioteca, em data a anunciar.



"Todas as cartas de amor são Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem Ridículas. "

Álvaro de Campos

Palestra

VANTAGENS DA INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA NO DIA-A-DIA
Por DR. JOÃO GONÇALVES (Geógrafo da Câmara Municipal de Vila Real)

18 DE FEVEREIRO, 4ª FEIRA,21 HORAS

TURMAS DE GEOGRAFIA
(ENSINO RECORRENTE)
●EFA – A3
●EFA – 1

domingo, 8 de fevereiro de 2009

“Arabic Icosahedron”

“Arabic Icosahedron”, by Carlo Séquin, University of California, Berkeley



Enviado por António Teixeira

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Concurso Camiliano de Fotografia

Concurso Camiliano de Fotografia

Tema - Movimento
Data limite - 19 de Março
Local de entrega - Conselho Executivo
Destinatários - Básico e Secundário
Número de Fotografias -até 3
Formato - 10X15 ou superior
Impressão -Papel fotográfico
Regulamento - consulta na reprografia
Prémios -os 3 melhores trabalhos
Participa!

Inquérito à Comunidade Escolar - O Mais Belo Romance de Amor

O MAIS BELO ROMANCE DE AMOR


INQUÉRITO À COMUNIDADE ESCOLAR

A Biblioteca da CCB vai promover, até ao dia 19 de Fevereiro, a eleição dos 10 mais belos romances de amor. Destinatários: Professores Alunos Funcionários


COLABORE, ELEGENDO O SEU FAVORITO!

Concurso Juvenes Translatores 2008 - Resultado

Os nomes dos vencedores da edição de 2008 do concurso Juvenes Translatores acabam de ser anunciados no nosso sítio web (http://ec.europa.eu/translatores).
Embora só possa haver um vencedor por cada Estado-Membro, vários participantes demonstraram possuir excelentes competências linguísticas e achamos que deveriam ficar ao corrente. Mais abaixo pode ficar a conhecer os nomes dos alunos da sua escola que figuram entre os 10% melhores de toda a União Europeia.

* Richard Andrew Veríssimo Peace (12ºI)

Muitos parabéns !

Esperamos sinceramente que a vossa escola volte a inscrever-se na próxima edição do concurso Juvenes Translatores.

Com os melhores cumprimentos,

A equipa Juvenes Translatores

Goethe Institut - Concurso "Aquilo de que mais gosto" -1º Prémio

Ein Stern



Finger, Finger
Hände
Freundschaft
zusammen
wir glitzern
Allein sind wir verloren
Menschen brauchen Menschen
ich brauche Sie
meine Freunde
der Stern
von meinem Leben
Hände
Finger, Finger
zusammen
für immer

Uma estrela

Dedos, dedos
mãos
amizade
juntos
brilhamos
sozinhos estamos perdidos
pessoas precisam de pessoas
eu preciso Deles
os meus Amigos
a estrela da minha vida
mãos
dedos, dedos
juntos para sempre


Trabalho de Sara Catarina Gomes Barreiro
12ºI, Nº22, destacado com o 1º prémio.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Visita de Estudo em 2065


Num dia do ano 2065, os alunos desta escola foram visitar o Museu "Relembra o passado que marcou os teus antepassados", onde encontraram objectos que existiram e já não existem.
Numa sala encontravam-se cigarros e os alunos não sabiam para que serviam aqueles pequenos cilindros:
- Senhor guia, o que é isto?
- Isto... é um objecto que no passado era a distracção de muitas pessoas e, ainda, o rendimento de uns e a morte de outros!
Após a explicação do guia, os alunos mostraram o seu desagrado:
- Professor, mas o cigarro causava assim tantas mortes?
- Nem imaginas!
Na próxima sala, os alunos ficaram muito incomodados. Naquele espaço, as imagens transmitiam dor e violência...“falavam” da guerra.
- Que horror! Estas imagens são arrepiantes, ainda bem que já não existe guerra porque esta provocava emoções dolorosas.
Os alunos regressaram felizes à escola, por já não existir tudo o que viram no museu.

Óscar Cardão – nº 21 – 8º F
Telma Silva – nº 28 – 8º F



O veneno

No dia 6 de Março de 2065, fomos visitar o Museu das Recordações.
No decorrer da visita, o nosso grupo deparou-se com uma pintura, isolada das outras, com um parede só para ela.
Nesse preciso momento, fomos arrasados por inúmeras dúvidas, mas aquela cuja resposta nos suscitava mais interesse dominou sobre as restantes:
- Por que estará “sozinha”?
- Está separada das outras porque é especial – respondeu a professora.
Os alunos, intrigados, perguntaram em uníssono:
- Especial... como?
- Aproximem-se!
Assim fizemos, mas mesmo depois do nosso acto, quase involuntário, continuámos sem resposta.
- Ainda não conseguimos perceber, senhora professora! – confessámos, tentando esconder uma pontinha de vergonha que, por mais imperceptível que fosse, se encontrava patente nas nossas vozes.
Enquanto a professora se preparava para começar a explicar, nós tentávamos decifrar a expressão do seu rosto, o que não foi bem sucedido.
- É difícil responder a isso. Por norma, quando ouvimos dizer que algo ou alguém é especial, pensamos logo que se trata de algo bom, pelo qual a coisa ou a pessoa se distingue de tudo o resto. Neste caso, é exactamente o contrário. – disse a professora atrapalhada, mas prosseguiu. Há muito, muito tempo, havia um veneno a que as pessoas de antigamente chamavam “guerra”. Esse veneno era tão poderoso que, na maior parte das vezes, chegava a ser fatal. Os corpos desnudados e semi-vestidos por entre escombros e armas, o sofrimento e a dor presentes nos seus rostos pintados no quadro, onde o vermelho e o preto predominam, são uma forma de descrever a guerra. O veneno.
Estávamos atónitos com o que ela acabara de dizer. Era-nos quase impossível acreditar que tanta crueldade pudesse ter existido:
- Felizmente acabou... Não há mais motivos para nos preocuparmos. A guerra não existe mais! – terminou esboçando um suave sorriso.
E num suspiro colectivo que demonstrou alívio... continuámos com a nossa visita.

Ana Rita Teixeira – nº 2- 8º C
Inês Caldas- nº 13 – 8º C

Ninguém é o que parece

Ninguém é o que parece ou aparece.
Todo mundo é só a ponta do seu “iceberg”


Com esta frase, o autor queria transmitir à comunidade que escondemos o nosso verdadeiro ser de toda a gente, e até de nós próprios, para nos podermos integrar na sociedade discriminadora.
É neste acto de medo que, muitos de nós, criamos personagens a que o autor chama “a ponta do nosso iceberg”. Estas personagens ajudam-nos a iludir o resto do mundo e, a maioria das vezes, até a nós mesmos, aumentando a mentira do nosso pensamento. Os nossos segredos obscuros não são o que pensávamos e entramos num estado de negação e adaptação à personagem por nós criada, para afundar o nosso iceberg.
Para mim, a verdade só é verdade até ser dita, até lá vivemos a mentira.

Júlio Dinis – nº 16 – 8ºC




Posso não parecer o que sou
Mas toda a gente em mim pensou.

Pensou no meu parecer
E no meu aparecer.

Talvez não saiba como eu sou.
Talvez eu saiba como eu não sou.

Ninguém é o que parece ou o que aparece,
Por isso ninguém desaparece.

No meu iceberg, alguém entrou …
Mas o que me interessa é saber o que sou.

Micael Pereira – nº 20 – 8º C

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Goethe Institut - Resultado do Concurso - Mein Lieblingsding

Concurso "Aquilo de que mais gosto"
"Mein Lieblingsding"
Texto de apresentação do Concurso realizado entre 26.09. 08 - 31.12.2008
E tu? De que mais gostas? Há coisas na vida de que gostamos acima de tudo, que vemos e usamos todos os dias… coisas sem as quais não podemos viver.
Na sequência da exposição "Jung:de", o concurso "Aquilo de que mais gosto" procura descobrir as preferências dos jovens portugueses.
Até 31.12.2008, cada aluno pode enviar uma fotografia daquilo de que mais gosta com uma curta explicação em alemão para o email
servico.pedag@lissabon.goethe.org
As fotografias e os textos mais originais serão publicados na página da Internet do Goethe-Institut Portugal, e às melhores participações serão atribuídos prémios oferecidos pelo Goethe-Institut. 1.°: iPod 2.° a 5.°: Pen Drive USB
Todos alunos entre os 10 e os 18 anos podem participar, devendo indicar o nome, idade e o nome da escola.

A aluna da nossa escola, Sara Catarina Gomes Barreira, 12ºI, concorreu a esta iniciativa do Goethe Institut. Brevemente, confirmaremos o resultado e publicaremos o seu trabalho. Mas, para já, parabéns, Sara.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009