Divulgação informativa e cultural da Escola Secundária/3 Camilo Castelo Branco - Vila Real

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Halloween na Camilo

No dia 31 de outubro, para celebrar o Halloween, os professores de Inglês e de Educação Visual do 7º ano de escolaridade promoveram um Concurso de Chapéus.
Os alunos aderiram entusiasticamente e adornaram a escadaria do átrio com chapéus multicolores, criativos e surpreendentes, demonstrando espírito de entreajuda e de cooperação na realização de tarefas em grupo. Este concurso teve, entre outros, como objetivo promover a interculturalidade e divulgar costumes e tradições dos países de língua inglesa, a interdisciplinaridade e fomentar a socialização. 






quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama

No dia 30 de outubro, comemora-se o Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama. Tal como nos anos anteriores, a Equipa PES, em parceria com a Associação “ Laços e sonhos p’ra Vida” e com a Autarquia, organizaram um laço rosa na escadaria principal da Escola, tem estado presentes alunos de três turmas.  Foram ainda distribuídos, pela comunidade escolar, pequenos laços cor de rosa pelas alunas da turma E, do 7º ano de escolaridade.







sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Visita de Estudo

No dia 24 de outubro, no âmbito da disciplina de Português, duzentos alunos do 9º ano de escolaridade, acompanhados por treze professores,  realizaram a visita de estudo  "Celebrar Torga", passando pelo Espaço Torga, por S. Martinho de Anta, pela Capela de Nossa Senhora da Azinheira e pelo Miradouro de S. Leonardo de Galafura. Com esta viagem, pretendeu-se dar a conhecer o espaço físico descrito pelo poeta; revisitar percursos pela memória poética de Miguel Torga; reconhecer a grandeza do património literário português e proporcionar momentos de convivência, sentido de camaradagem e cooperação.






















segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Projeto PEPA (Projeto Escolas-Piloto de Alemão)



A professora Paula Seixas, como Coordenadora do Projeto PEPA (Projeto Escolas-Piloto de Alemão), e a professora estagiária Kerstin Krüger participaram, ainda, nos dias 18 e 19 de outubro de 2019, no 7º Encontro de Escolas-Piloto de Alemão - PEPA, que teve lugar no Goethe-Institut de Lisboa, subordinado aos temas “Atividades para a aula de Alemão” e “Técnicas para o Ensino de Alemão”, dinamizado pela Direção Geral de Educação (DGE), em parceria com o Goethe-Institut(GI) e a Associação Portuguesa de Professores de Alemão (APPA).
Esta professora estagiária, de 29 anos, é natural de Hamburgo, Alemanha, e encontra-se a realizar um estágio de três meses na nossa escola, no âmbito do programa alemão “Schulwärts”, participando não só nas atividades da disciplina de Alemão, mas também nas aulas de Inglês e de Educação Física, as disciplinas-base do seu curriculum.




quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Mensagem da Diretora-Geral da UNESCO, por ocasião do Dia Internacional para a Erradicação da pobreza - 17 de outubro de 2019


“A pobreza é a pior forma de violência” afirmou Mahatma Gandhi sobre esta causa generalizada de sofrimento e de privação. Hoje em dia, os governos do mundo inteiro tomam medidas e a pobreza não cessa de diminuir, o declínio mais rápido é observado na Índia, no Camboja e no Bangladesh.
Contudo, os nossos esforços não são suficientemente ambiciosos.
Ao ritmo atual de redução da pobreza, não atingiremos o nosso objetivo comum de fazermos com que menos de 3% da população mundial viva em pobreza extrema até 2030. Em vez disso, prevê-se que o valor se aproxime mais dos 6%, o que representa cerca de 420 milhões de pessoas. Além disso, a pobreza afeta de forma desproporcional a África Subsaariana e a Ásia do Sul, onde 84,5% da população vive em situação de privação.
Para compreendermos o fenómeno da pobreza e podermos combatê-la, não basta estudarmos a desigualdade na repartição da riqueza, pois não passa de um elemento entre tantos outros no seio de uma realidade complexa. De acordo com o índice mundial de pobreza multidimensional de 2019, 1,3 bilião de pessoas vivem em situação de “pobreza multidimensional”, o que significa que sofrem múltiplas desvantagens nos domínios da educação, da saúde, da qualidade do trabalho, das experiências culturais, da violência e do bem-estar geral. Metade destas pessoas são crianças com menos de 18 anos, e um terço com menos de 10.
Portanto, temos de ir mais longe e examinar os fatores culturais, ambientais, sociais, espaciais e políticos que são, simultaneamente, uma causa fundamental e um meio de propagação da pobreza.
Este é um elemento essencial do trabalho da UNESCO, principalmente centrado nas raparigas e nas mulheres. A UNESCO utiliza a educação como alavanca pois por cada ano que uma rapariga passa na escola, os seus rendimentos futuros aumentam entre 10 a 20%. Por sua vez, mães instruídas tornarão a escola numa prioridade para as suas filhas. Nesta perspetiva, a nova iniciativa da UNESCO “O futuro da educação” visa transformar a educação para lutar contra a fragmentação e a desigualdade social.
Neste dia, inspiremo-nos em Nelson Mandela que declarou: “Enquanto existir pobreza, injustiça e desigualdades flagrantes no nosso mundo, nenhum de nós poderá descansar verdadeiramente”. A UNESCO, por sua parte, não descansará.

Audrey Azoulay

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Dia da alimentação- 16 de outubro 2019

Os alunos do 11.º E, de Artes Visuais, orientados pela Professora Alcina Gonçalves, realizaram um cartaz alusivo ao dia da Alimentação, que foi afixado na Cantina. Por sua vez, a equipa PES esteve presente na durante a hora de almoço na cantina e sensibilizou os alunos para os bons hábitos alimentares, como comer sopa e consumir fruta, e para a importância de uma alimentação equilibrada.

Equipa PES




Formação de curta duração da Equipa de Saúde/ PES



No dia 15 de outubro, pelas 18h30, no Auditório 1 da Escola Secundária Camilo Castelo Branco, realizou-se a primeira formação de curta duração: «suporte básico de vida: SBV», dinamizada pelo Enfermeiro Carlos Alves, para os professores do Conselho de Turma do 8ºE e pessoal não docente, que teve por objetivo desenvolver competências de todos aqueles que, mais de perto e diariamente, contactam com os alunos.
A paragem cardiorrespiratória (PCR) é um acontecimento súbito, constituindo-se como uma das principais causas de morte em todo o mundo. O SBV (Suporte Básico de Vida) aumenta substancialmente a probabilidade de sobrevivência da vítima quando iniciado nos primeiros minutos após a paragem cardíaca, e consiste essencialmente em duas ações: compressões torácicas e ventilações.
Os formandos aprenderam que, após garantir as condições de segurança do local onde se encontra a vítima, devem verificar se esta está consciente abanando-lhe suavemente os ombros e chamando por ela. No caso de a vítima não responder, considera-se que está inconsciente, avaliando depois se respira, recorrendo à técnica VOS: Ver se o tórax expande, Ouvir a passagem do ar e Sentir a respiração na face.
Caso a vítima não respire, deve ligar-se de imediato o 112 (ou garantir que alguém o faz), recorrendo à alta voz do telemóvel. Depois inicia-se o SBV até a vítima recuperar ou chegar ajuda diferenciada.





sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Dia Mundial da Música






Dia Mundial da Música - 1 de outubro - com notas da natureza.
Átrio principal.

Día de la Hispanidad

Chegado o dia 12 de outubro, os alunos de Espanhol da Escola Secundária/3 Camilo Castelo Branco assinalaram, uma vez mais, o Día de la Hispanidad, expressão que  alude ao conjunto de pessoas, países e comunidades que partilham a cultura e o idioma espanhol. Esta data relembra a viagem de Cristóvão Colombo, ao comando de três humildes caravelas: La Pinta, La Niña e La Santa Maria. O célebre navegador e explorador estava, então, ao serviço dos Reis Católicos de Espanha e decorria o ano de 1492 quando avistou o Novo Mundo. A partir de então, anualmente, comemora-se o nascimento de uma nova identidade, produto do encontro e fusão dos povos originários do continente americano e dos colonizadores espanhóis.
Em 2014, a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou o dia 12 de outubro como o Dia da língua espanhola, o que significa um elemento mais de união entre os dois lados do oceano Atlântico.
Com a intenção de aproximar a comunidade escolar à cultura hispânica, as turmas de Espanhol expuseram os seus trabalhos alusivos ao tema.
No refeitório, contámos novamente com a simpatia e o profissionalismo de toda a equipa, que preparou um delicioso menu de inspiração espanhola: primeiro prato, um «caldo gallego», segundo prato, «paella valenciana»; sobremesa, «crema catalana».
Os alunos e as professoras de Espanhol agradecem a todos aqueles que «navegaram» consigo.





sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Dia Mundial do Professor


Mensagem conjunta de Audrey Azoulay, Diretora-Geral da UNESCO, Guy Ryder, Diretor-Geral da Organização Internacional do Trabalho, Henrietta H. Fore, Diretora-Geral da UNICEF, Achim Steiner, Administrador do PNUD e David Edwards, Secretário-Geral da Internacional da Educação, por ocasião do

Dia Mundial do Professor 

“Jovens professores: o futuro da profissão”

5 de outubro de 2019


"A arte suprema do professor consiste em despertar o entusiamo pela expressão criativa e pelo conhecimento".



Hoje, seguindo a lição de Albert Einstein, celebramos a experiência, a energia e a paixão dos professores, que são a pedra angular dos sistemas educativos do futuro.

Os professores desempenham também um papel central na regeneração da sua própria profissão. Sem uma nova geração de professores motivados, milhões de alunos serão privados, ou continuarão a ser privados, do seu direito a uma educação de qualidade. Torna-se muito difícil atrair e reter talentos naquela que é uma profissão mal paga e subvalorizada. As taxas de abandono escolar disparam a nível mundial, em parte devido à precariedade do emprego e às escassas oportunidades de desenvolvimento profissional contínuo. Além disso, faltam recursos para as crianças com necessidades educativas especiais, com deficiência, refugiadas e alunos multilingues.

Hoje, é urgente agir. Os números disponibilizados pelo Instituto de Estatísticas da UNESCO (IEU) são preocupantes: o mundo precisa de cerca de 69 milhões de novos professores para alcançar o estipulado pela Agenda 2030 para a Educação. As desigualdades mundiais poderão agravar-se, tendo em conta que 70% dos países subsaarianos enfrentam uma grave escassez de professores, percentagem que ascende aos 90% no ensino secundário. 

Estes problemas são ainda mais prementes nas zonas rurais e nas zonas afetadas por crises nos países em desenvolvimento. Os professores, em particular as mulheres, correm risco de isolamento e violência, o que provoca um fluxo de professores para áreas urbanas, deixando as escolas rurais com falta de pessoal.

Para contrariar esta situação, o papel central dos professores no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento foi reforçado na Conferência Mundial sobre Educação da UNESCO e no 11.º Fórum de Diálogo sobre políticas do Grupo Internacional sobre docentes para a Educação 2030. Para tal, os sistemas educativos precisam de reformular a forma com recrutam, formam, motivam e retêm as mentes mais brilhantes para o ensino do século XXI.

Os media e as novas tecnologias devem ser instrumentalizados para elevar a profissão docente e demonstrar a sua importância para os direitos humanos, para a justiça social e para as alterações climáticas. Os governos devem também melhorar o emprego e as condições de trabalho.

Esta questão é ainda mais urgente tendo em conta a escassez de jovens candidatos para substituírem os 48,6 milhões de docentes que atingirão a idade da reforma na próxima década.

Com o tema: "Jovens professores: o futuro da profissão", reconhecemos a extrema importância de reafirmar o valor da missão dos professores. Instamos os governos a fazerem do ensino uma profissão de primeira escolha para os jovens. Também convidamos os sindicatos de professores, de empregadores do sector privado, de diretores de escolas, as associações de pais e de professores, as estruturas de gestão das escolas, os funcionários do setor da educação e os formadores de professores a partilharem os seus conhecimentos e experiências com vista a promover o surgimento de um corpo docente dinâmico.

Acima de tudo, celebramos o trabalho de professores dedicados no mundo inteiro para que, todos os dias, continuem a envidar esforços de forma a garantir que "a educação de qualidade, inclusiva e equitativa “e a promoção de "oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos" se tornem uma realidade universal.